Avanços médicos conquistados na saúde masculina em 2014.

Descubra as principais evoluções no campo da medicina, em especial quando se trata da saúde masculina

medicina1

 

Mais um passo na luta contra o câncer Na oncologia, uma nova geração de medicamentos está aumentando em até um ano a sobrevida de pacientes em estágio avançado da doença. “São voltados principalmente para câncer de próstata e de rim, e acabam de chegar ao mercado nacional. eles fazem com que o tumor demore mais para progredir”, diz José Carlos Truzzi, urologista do laboratório Fleury.

Diagnósticos mais afiados A precisão e a velocidade dos diagnósticos aumentaram em 2014 com a descoberta de novos marcadores tumorais. São substâncias que, encontradas no corpo, apontam a possibilidade de um câncer. Alguns testes com marcadores já são bastante populares, como o PSA, que indica um possível câncer de próstata. A ampliação de exames – como o PCA3 e o microRNA, feitos através da urina – ajuda a identificar a existência do tumor, seu tipo e até o tratamento ideal. Nem todos os testes estão disponíveis no Brasil.

Novembro azul Nos últimos tempos, a medicina está se focando em prevenção e diagnóstico precoce, que aumentam radicalmente a chance de cura. O ano de 2014 foi o segundo – e o com mais destaque – da campanha Novembro Azul, que incentiva os homens a fazer check-up para câncer de próstata. A campanha, fora do Brasil batizada de Movember, tem como símbolo o uso do bigode. “Quando deixa o pediatra, o homem abandona as consultas de rotina até os 40 ou 50 anos”, diz o urologista José Carlos Truzzi. A ideia é estimular os exames preventivos regulares.

Meditação como remédio A meditação saiu do lounge zen para os laboratórios médicos e salas de reunião de grandes corporações. Com testes de resposta neurológica e efeitos na produção de enzimas e hormônios, a ciência está mais perto de provar a relação entre meditação e redução de estresse, ansiedade, dores por tensão muscular e melhora na capacidade de concentração. Empresas como Google, Facebook e Twitter puxaram a onda corporativa de meditação no ambiente de trabalho e a Faculdade de Medicina de Harvard conduziu pesquisas. O assunto foi notícia em publicações internacionais como as revistas Time e Forbes.

 

http://gq.globo.com/Corpo/Saude/noticia/2014/12/7-avancos-medicos-conquistados-na-saude-masculina-em-2014.html